sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Cristãos ou judeus? (parte 2)

A Lei teve sua função e foi importante. Todo bom judeu até cerca de 2000 anos atrás deveria obedecer aquelas regras, isso era o que Deus havia determinado para eles. E hoje?

Jesus foi um marco na humanidade, até nosso calendário se define como antes e depois de Cristo. Da mesma forma ele mudou "as regras do jogo", e nos mostrou uma nova maneira de nos relacionarmos com Deus.


"Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.
Ora Moisés descreve a justiça que é pela lei, dizendo: O homem que fizer estas coisas viverá por elas. Mas a justiça que é pela fé diz assim: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu? (isto é, a trazer do alto a Cristo.) ou: Quem descerá ao abismo? (isto é, a tornar a trazer dentre os mortos a Cristo.) Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, a saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação." Romanos 10.4-10


É sobre isso que trata a Graça: . Se você quer servir a Cristo, ser um cristão, a fé deve ser sua base. E quando digo base, devemos lembrar que é sobre ela que construímos as demais coisas. Nesse caso me refiro às nossas ações, atitudes, obras. Para que serve uma base se não temos nada sobre ela?!

É nisso que muitos se confundem, tanto cristãos como outras pessoas. Nossas atitudes devem estar baseadas em nossa fé e elas têm sua importância, mas de maneira nenhuma elas podem ser colocadas acima da fé, serem transformadas na base de nossa vida com Deus.

Somos cristãos? Então que nós tenhamos atitudes de acordo com esse título. De que adianta buscarmos regras de certo e errado na Bíblia, mas trazendo de volta o que era referente apenas à Lei? De que adianta criarmos nossas próprias regras, se Cristo sempre deixou claro que é nas Escrituras que Deus revela sua vontade para o ser humano e não na nossa opinião. A voz do povo não é a voz de Deus e os pensamentos dele são muito mais altos que os nossos!

Não tenho a pretensão de mudar o mundo todo, nem mesmo de mudar o mundinho de certos crentes. Infelizmente muita gente prefere (ciente ou inconscientemente) continuar caminhando no caminho que já definiu para si (e para os outros). E é aí que vejo mais uma semelhança entre o que Deus sente em relação a essas pessoas e a muitos daqueles judeus...


"Mas para Israel diz: Todo o dia estendi as minhas mãos a um povo rebelde e contradizente." Romanos 10.21


Quer ser cristão? Seja! Não se contradiga tentando viver a Lei. Seja autêntico e fiel, não viva uma versão adulterada do evangelho de Cristo.

Deus nos dê essa graça.

2 Comments:

Mr. Ziggy said...

Esse texto é bom, Cris. É uma boa fonte de estudo para aqueles que se interessam em entender o evangelho de Jesus (neófitos) e os que ainda estão para conhecê-lo. Abraço!

Cristiano de Almeida said...

Obrigado, irmão. Se Deus me conceder ajudar tanto os veteranos como os novatos, e ainda mostrar o caminho pra os que estão de fora, vou poder me sentir em paz com ele.